Finanças – Planejamento Orçamentário

Para quem está começando na Gestão Empresarial, a experiência pode ser como um portal que se abre para infinitas possibilidades. Existem diversas melhorias possíveis nos processos da empresa, gerando impactos positivos diretamente no resultado. Claro que também surge muita ansiedade em querer mudar tudo de uma vez só.

A boa notícia é que contamos com sistema de Gestão Empresarial, conhecido pela sigla ERP, e que pode ajudar sua empresa a ganhar velocidade nesse processo, por exemplo. Dentro da Gestão do Desempenho Empresarial, existem diversas ferramentas, modelos, metodologias e várias técnicas que podem contribuir para o aumento dos lucros da empresa. Hoje vamos falar sobre apenas uma delas, que é o Planejamento Orçamentário.

Mas antes, precisamos entender que ele é uma das bases da Gestão Orçamentária. Ou seja, ela estuda como planejar e monitorar sistematicamente os resultados financeiros da sua empresa. Dentro da Gestão Orçamentária, temos quatro grandes fases:

  • Planejamento orçamentário
  • Simulações de cenários
  • Acompanhamento orçamentário
  • Revisões orçamentárias

Uma contabilidade de trás para a frente

O Planejamento Orçamentário consiste em planejar as receitas, custos, despesas e investimentos que sua empresa em curto e longo prazos. É como uma contabilidade reversa, pois ela se preocupa em registrar as entradas e saídas financeiras que já ocorreram. Já o Planejamento Orçamentário busca antecipar o futuro, para que sua empresa se prepare para o que está por vir.

É preciso fundamentar-se em fatos e argumentos para realizar as previsões mais claras e exatas. Existem várias formas de fazer isso. Uma delas é partindo do seu Planejamento Estratégico, Tático e Operacional e convertendo-o em números. Pode ser usando um orçamento com base no departamento, ou por meio do Orçamento Colaborativo.

O que considerar no Planejamento Orçamentário de sua empresa

Agora que já sabemos o que é o Planejamento Orçamentário, precisamos saber como ele é feito. De forma geral, o orçamento de uma empresa é composto por:

  • Planejamento de Vendas
  • Projeção de Deduções de Vendas
  • Orçamento de Custos de Produção
  • Orçamento de Gastos com o Pessoal
  • Orçamento de despesas operacionais
  • Orçamento de investimentos

Cada empresa tem necessidades diferentes e, na Gestão Empresarial, nunca temos uma regra mágica que se aplique a qualquer empresa. Ou seja, todos os itens acima são importantes, mas para sua empresa uns serão mais relevantes que outros.

Você precisa entender o modelo de negócios da sua empresa e definir qual dos itens acima o esforço deverá ser concentrado. Por exemplo, uma empresa que possui muitos funcionários e os gastos com salários e benefícios representam o maior percentual das despesas. Nesse caso, é nesse ponto que a atenção deve ser maior para oportunidades estratégicas.

Outro exemplo: uma empresa no segmento da indústria tem seus custos produtivos associados a um pequeno grupo de matérias-primas. Nesse caso, pode ser que as melhores chances de reduzir custos com um bom planejamento orçamentário estejam nessa etapa.

Enfim, é preciso avaliar e ponderar sempre. Afinal, se estamos planejando, devemos sempre buscar pelo melhor caminho possível.

E para que isso tudo?

Já sabemos o que é Planejamento Orçamentário, como ele é composto e o que precisa ser feito. Agora precisamos começar a colher os resultados.

Depois de elaborado o orçamento com as informações disponíveis, é possível a gerar relatórios, por exemplo. Três deles são considerados essenciais para a gestão de qualquer empresa. São eles:

  • DRE Projetado
  • Projeção de Fluxo de Caixa
  • Projeção de Balanço Patrimonial

Eles são importantes, independente do segmento, porte e idade da sua empresa. A grande mágica está na forma como eles se complementam. Podemos dizer, basicamente, que a Projeção de DRE mostra o quanto de lucro sua empresa vai gerar. Já a Projeção de Fluxo de Caixa mostra quanto dinheiro em caixa a empresa tem para honrar seus compromissos. Por fim, a Projeção de Balanço Patrimonial indica quanto a empresa irá acumular de riqueza no período projetado, expandindo ou não seu patrimônio.

Além dos três demonstrativos, depois de pronto o Planejamento Orçamentário, possibilita a extração de alguns Indicadores de Desempenho Fundamentais. Eles ajudam a entender objetivamente se os planos traçados para sua empresa fazem sentido ou não.

E agora, o que vem depois?

Um planejamento nunca dura para sempre. Por isso, as Revisões Orçamentárias são sempre bem vindas. Elas servem para atualizar os planos no novo cenário que a empresa está inserida.

A StarSoft te ajuda a ter uma visão ampla das receitas e custos da sua empresa. Com o sistema de Gestão Empresarial da StarSoft, é possível analisar toda a estrutura de negócios e seus recursos detalhadamente. Gere relatórios, acompanhe gráficos e mapas gerados em tempo real com praticidade. Acesse o site e conheça todas as funcionalidades oferecidas pela nossa plataforma.

Paste your AdWords Remarketing code here